7 de agosto de 2011

Inter faz 3 a 2 no Cruzeiro, quebra seca em casa e deixa Joel pressionado

A instabilidade no Inter ganha uma pausa. O colorado venceu o Cruzeiro neste domingo, em Porto Alegre, por 3 a 2 e ganha novo fôlego antes da disputa da Recopa Sul-Americana. D’Alessandro, Andrezinho e Leandro Damião marcaram para os gaúchos. Anselmo Ramon e Leandro Guerreiro anotaram para os mineiros. Que ficam pressionados. Já são quatro derrotas seguidas de Joel Santana.
O resultado quebra a série do Inter de tropeços em casa. A última vitória ao lado da torcida tinha sido diante do Atlético-PR, no dia seis de julho: 1 a 0, com gol de Oscar. De lá para cá, derrota de 3 a 0 para o São Paulo e empate com placar fechado com o Atlético-GO. Enquanto a diretoria vermelha corre atrás de um técnico para ser anunciado, já que Osmar Loss não será efetivado, o Cruzeiro começa a ver a contestação em cima de Joel Santana crescer. Depois da chegada animadora, com três vitórias seguidas, o time de Belo Horizonte vem marcando passo. E voltou a cair na tabela de classificação.

O primeiro tempo no Beira-Rio teve um pouco de tudo. Falha de goleiro, pênalti e virada no placar. O Inter começou em cima, com vontade. Acumulou ataques e chutes. Mas foi o Cruzeiro quem saiu na frente. Com uma ajuda, e tanto, do goleiro Muriel.

O camisa um soltou a bola após cruzamento da direita. Falha grande que Anselmo Ramon, dentro da pequena área, aproveitou e marcou de cabeça aos 11 minutos. Atrás do placar, o colorado não se deixou abater. Seguindo melhor. E logo empatou.

D’Alessandro, de boa partida, foi puxado por Gilberto e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o gringo deslocou Fábio. O time visitante, que tentava sair para o ataque, investia no lado direito. Com Wallison. Mas não era suficiente. Antes dos 40 minutos, o que parecia iminente se confirmou. Andrezinho cobrou falta da esquerda. Com muita gente na frente, Fábio não saiu e assistiu a virada colorada.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro não tinha mais Wallisson, com uma lesão no tornozelo. Mas se lançou para frente. E o Inter sofreu pressão. Aos 13 minutos, Muriel fez duas defesas fantásticas em sequência. Primeiro, ele espalmou o forte chute de Gilberto. No rebote, mesmo caído, o camisa um evitou o gol de Ortigoza. Logo depois, Anselmo Ramon chegou a marcar. Só que a arbitragem viu impedimento e anulou o gol.

Antes dos vinte minutos, Osmar Loss decidiu fechar o meio-campo. Sacou o jovem Dellatorre e colocou Zé Mário, que atua como volante. O reflexo foi imediato: o Cruzeiro foi mais para cima ainda. Só que deu espaços. Nestas lacunas, o Inter garantiu a vitória.

Aos 28 minutos, D’Alessandro – que vinha xingando a torcida após algumas vaias, cruzou na cabeça de Leandro Damião. O centroavante apenas escorou, sem chances para Fábio. Só que o final do jogo não foi tranquilo. Leandro Guerreiro marcou de cabeça. E nos últimos minutos, Vitor acertou a trave direita de Muriel. Todo acuado, os donos da casa resistiram.

FONTE: UOL

0 comentários:

Chrome Pointer